Cotidiano

Prefeitura amplia prazo de concessão da rodoviária e promete reforma em 70 dias

Concessão à iniciativa privada da rodoviária Alfredo Thomaz e outros três terminais passa de 5 para 30 anos. Empresa vencedora fará a reforma

Com o objetivo de tornar a licitação mais atraente aos investidores, a Prefeitura de Osasco ampliou de 5 para 30 anos o prazo de concessão dos terminais rodoviários à iniciativa privada.

A intenção é que a empresa vencedora da licitação promove reforma e modernização da rodoviária Alfredo Thomaz, na região central, e dos terminais Amador Aguiar (Vila Yara), Walt Disney (Helena Maria) e Avelino Francisco de Lima (Novo Osasco).

O projeto foi aprovado em duas sessões na Câmara Municipal, no dia 23, e sancionado pelo prefeito Rogério Lins, que também anunciou os novos passos do processo. Segundo ele, a licitação de concessão será aberta nos próximos dias e a previsão é de que as obras de reforma da rodoviária comecem em 70 dias.

O terminal Alfredo Thomaz fica atrás da estação Osasco da CPTM, no bairro do Bonfim, e vem operando de forma precária há pelo menos 10 anos. São locais de embarque e desembarque e bilheterias improvisados e banheiros públicos sem condições de uso, além de total falta de sinalização e informações aos passageiros. Os ônibus chegam a parar na via pública.

Em março de 2023, a prefeitura lançou um edital de licitação, mas as propostas não foram adiante, principalmente por falta de viabilidade financeira. A administração também chegou a anunciar a construção de uma nova rodoviária, próximo ao terminal do Km 21, em parceria com a iniciativa privada (a obra seria uma contrapartida de empresa interessada em se instalar na cidade), mas o projeto não se concretizou.

Portal Regiao Oeste

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário