Osasco

Casos de roubo, furto e estupro têm alta de até 560% em Osasco

Maior aumento, durante o 1º trimestre do ano, foi registrado nas ocorrências de estupro de vulnerável. Cidade também registra média de 10 roubos e 20 furtos por dia

Osasco registrou, durante o 1º trimestre deste ano, aumento de registros em seis tipos de crimes, segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública. A maior elevação, de 560%, aconteceu entre os casos de estupro de vulnerável, quando a violência sexual tem como vítimas crianças e jovens menores de 14 anos e pessoas com deficiência ou doenças psiquiátricas. Em março foram 20 ocorrências dessa natureza, contra 3 em janeiro. Já o total do trimestre é de 31 casos.

Já os estupros que não envolvem vulneráveis passaram de 4 para 6 no mesmo período. Somadas as duas tipificações, o total de casos subiu de 7 em janeiro para 26 de março. No trimestre, são 44 registros, uma média de 1 casos de violência sexual a cada 48 horas. 

Nesse mesmo período, os roubos de veículos cresceram 30%, saltando de 43 no primeiro mês do ano para 56 em março e chegando a 148 no trimestre.

Na sequência, aparecem os casos de roubos e furtos, que somam alta de 11,36% e 1,30%, respectivamente. Mas, nestes casos, o que chama a atenção é o total de ocorrências. 

Os roubos – quando há emprego de ameaça ou violência contra as vítimas – subiram de 43 para 56 entre janeiro e março e somam um total de 148 registros nos três primeiros meses do ano. Na prática, isso significa que, todos os dias, 10 pessoas são roubadas na cidade.

No caso dos furtos (quando não há emprego de violência), a situação é ainda pior. São 1852 casos entre janeiro e março, um média de 20 vítimas todos os dias. O total de ocorrências teve elevação de 631 em janeiro para 643 em março.