• Hoje é: sábado, maio 8, 2021

Sobrevivente da bomba em Hiroshima conta sua história em série de mangás

manga
portalregiaooeste
julho20/ 2016

A humanidade entrou na era atômica em 6 de agosto de 1945, quando uma bomba nuclear norte-americana atingiu a cidade japonesa de Hiroshima, matando de imediato mais de 100 mil pessoas. Enquanto o avião que havia detonado o artefato voltava para a base, os sobreviventes em terra eram lançados num inferno de dor e sofrimento.

Uma dessas pessoas era Keiji Nakazawa, um menino que sobreviveu, tornou-se um desenhista de mangás ao ficar adulto e, com mais de 35 anos, começou a contar a dolorosa historia da bomba por meio de quadrinhos. Gen é uma obra-prima, com aspectos autobiográficos, cujo protagonista, Gen Nakaoka, é um menino de 6 anos. A obra está sendo publicada em português, em dez volumes, pela editora Conrad.

A narrativa tem início nos dias anteriores à tragédia. A fome castigava a população japonesa após anos de sacrifício de guerra. Mesmo para quem trabalhava, o pouco dinheiro nem sempre garantia o arroz diário, devido à escassez de alimentos. Além da falta de recursos, os Nakaoka são vítimas de discriminação, por causa dos ideais pacifistas do pai de Gen, absolutamente contrário ao conflito. Ele e os filhos são apedrejados pelos vizinhos patriotas.

O sofrimento vira um pesadelo com a explosão atômica. Gen é protegido por um muro, mas perde o pai e dois irmãos. Muitos dos sobreviventes sofrem queimaduras terríveis e adoecem pela exposição à radiação. Na cidade destruída, o garoto se vê obrigado a ajudar o parto da mãe e a sair atrás de alimento. As ruas tornam-se perigosas, pois muita gente se vê impelida à criminalidade.

Koji, irmão mais velho de Gen, volta traumatizado de um campo militar japonês. Quando as forças de ocupação estrangeiras chegam, ele tenta atacar os soldados, mas é impedido pela mãe, que busca proteger os filhos e os manter unidos no cenário adverso. O lançamento original de Gen é dos anos 1970, tendo sido publicado no Brasil na década de 1990. Agora está sendo relançado com uma edição que preserva o arranjo visual dos mangás, na ordem inversa de leitura em relação à que se usa no Brasil.

O autor de Gen, Keiji Nakazawa, morreu aos 73 anos, em 19 de dezembro de 2012, na mesma Hiroshima em que viveu os horrores da bomba. Sabendo como Gen – Pés Descalços comove os leitores, o autor afirmou, ao lançar seu mangá nos Estados Unidos, que gostaria de dar um exemplar ao presidente Barack Obama, para que conhecesse a realidade do holocausto nuclear.

Via Guia do Estudante

big banner