• Hoje é: sábado, fevereiro 29, 2020

O goleiro Rene Menezes corre atrás do seu sonho de infância

fd5afcdd-5cc0-47ff-b162-bf55d907ca70
Jucelene Oliveira
janeiro16/ 2020

Texto: Jucelene Oliveira

Que atire a primeira pedra quem nunca assistiu a um jogo de futebol, sentiu a emoção de um gol, em comemorar a vitória de seu time ou em apenas zoar um colega do trabalho ou escola pela derrota do time dele no fim de semana.

O futebol é considerado o esporte dos brasileiros. Nenhuma outra modalidade – e olha que nos destacamos muito bem em outras também – mobiliza tanto a nação brasileira quanto o futebol, oficializado como paixão nacional.

E se muitos adultos são impactados por essa emoção, não é nenhum espanto que tantos garotos também sejam e desejem se profissionalizar no esporte, ter uma oportunidade para mostrar seu talento e possivelmente alcançar uma carreira de sucesso.

É claro que o trabalho é árduo e exige muita perseverança e determinação. Rene Menezes, barueriense de 22 anos, sabe bem disso, já que ele é um desses jovens apaixonados por futebol desde criança. Mas, diferentemente daqueles que apenas curtem o esporte como entretenimento, ele deseja (e tem buscado com afinco) voar um pouco mais alto.

“Tudo começou quando eu era criança, jogando na rua e nas quadras do bairro. E na escola, ao disputar o campeonato intercalasse, fui campeão. Outra surpresa foi no interescolar quando conquistei a medalha de bronze. A partida foi para os pênaltis e pude defender o pênalti decisivo e ajudar meus companheiros a sair com essa medalha”, relembra.

Pouco tempo depois ele já estava em seu primeiro clube, o Comercial de Futsal. Seu interesse só aumentou e foi na escolinha do GRB, Grêmio Recreativo Barueri, sua primeira oportunidade de desenvolvimento oficial. Logo veio a escolinha do São Paulo Futebol Clube e desde então não parou mais.

“Comecei meus primeiros treinos, torneios, alojamentos, viagens, conquistas, enfim, fui me destacando nas escolinhas e acabei conquistando dois troféus: de melhor goleiro. Na seleção dos melhores do torneio Cup de Águas de Lindóia, fui campeão da Taça Triangular, campeão da Taça de Prata, e vice-campeão da Copa Zanella-Embu, medalha prata e bronze do campeonato interno”, conta.

Ele também jogou pela escolinha contra a equipe de base do Palmeiras e do Corinthians. Não obstante, foi selecionado para enfrentar a base do São Paulo em Cotia.

“Desde então veio minha primeira avaliação pela equipe Vila Nova-GO. Passei em todas as fases e fui um dos atletas selecionado para viajar para Goiânia. Em seguida comecei a academia de goleiros, e depois as categorias de base, e tive passagem por clubes profissionais. Na categoria Sub-23 pelo Andreense, Arujaense e Grêmio Barueri”, explica.

Após o jovem goleiro disputar o torneio Paulista Cup pelo Arujaense, os treinos e amistosos o conduziram para disputas contra equipes profissionais, como o XV de Jaú, Lins FC, Flamengo de Pirajuí e Lençoense.

Outra surpresa foi ter sido chamado pelo Clube Grêmio Barueri – de sua cidade – para fazer uma avaliação na qual sempre sonhou ter passagem. O jogador agora faz parte da empresa de agenciamento Authentic Sports e tem tido seu trabalho e treinamentos divulgados para clubes europeus. Para conferir, clique aqui.

O atleta de 22 anos mantém uma rotina de treino organizada e disciplinada. “Diariamente treino duas horas, das 15h às 17h. Faço treino físico, técnico, aeróbico e específico de goleiro”. Os treinos acontecem no centro de treinamento na cidade de Pedra Bela, interior de São Paulo.

E como todo fã que se preze coleciona boas referências, Rene destaca alguns goleiros que lhe servem de inspiração: “Renê Marques do Grêmio Barueri, Rodrigo Viana do Operário, Júlio César do Bragantino, Castilho do Fluminense, o goleiro Taffarel, atualmente treinador da Seleção Brasileira, Rogério Ceni do São Paulo, Emerson Leão do Palmeiras, Glauco Passos do Oeste, Wendel Péricles do Penapolense, entre outros internacionais”, menciona.

“O Marcos do Andreense é um ótimo preparador de goleiros”, destaca. “Além dele, faço menção honrosa a Selmo do Arujaense e ao Lopes do Oeste. O treinador e técnico Fernando Diniz tem um estilo de jogo que admiro muito. A maneira como ele coloca o time pra atuar em campo é sensacional”.

“Também não posso deixar de destacar e agradecer muito o trabalho do meu empresário, Ataliba. É uma pessoa que me ajuda muito, acredita em mim, está sempre me incentivando a melhorar”.

Para Rene Menezes o futebol não é apenas um esporte. É um estilo de vida que adotou viver. “É uma das formas da sociedade brasileira interagir, vibrar, se apaixonar”.

Ele segue treinando pesado para a temporada de 2020. “Estou treinando pesado para a temporada de 2020. Irei me apresentar ao clube na data em que eles informarem. Este ano sigo para a categoria profissional e sou grato por poder contar com o meu empresário Ataliba. Também agradeço muito a empresa Alvarenga&Alvarenga por todo suporte que tem me dado”, finaliza.

E no que depender do goleiro Rene Menezes, os brasileiros ainda terão muitas alegrias no esporte.

Para acompanhar o trabalho dele mais de perto, siga-o no Instagram: @renemenezes_1.

big banner