• Hoje é: quinta-feira, janeiro 23, 2020

Ministro nega propina em doação para Dilma

Edinho Silva
portalregiaooeste
abril08/ 2016

O ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, rebateu nesta quinta-feira (7), delatores da Operação Lava Jato e negou que a campanha da presidente Dilma Rousseff de 2014 tenha recebido propina em forma de doações legais por meio da empreiteira Andrade Gutierrez. Edinho atuou como coordenador financeiro na campanha petista.

Em depoimento no acordo de delação premiada, o ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Marques de Azevedo e o ex-executivo Flávio Barra afirmaram que a empresa pagou propina em forma de doações legais para as campanhas de Dilma em 2010 e em 2014.

“Quero, nesta oportunidade, reafirmar a forma lícita, a forma transparente com que a campanha da presidenta Dilma arrecadou em 2014. Se o conteúdo da delação divulgado pela imprensa existe, ele não tem lastro na verdade”, declarou. Durante a entrevista, Edinho Silva também voltou a afirmar que as contas da campanha de Dilma foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

big banner