• Hoje é: terça-feira, novembro 12, 2019

Lula critica aprovação “relâmpago” de seu afastamento do ministério

Ex-Pr Lula Coletiva de Imprensa 12
portalregiaooeste
março29/ 2016

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (28), à imprensa internacional, que esperava críticas da oposição à sua indicação para o ministério da Casa Civil, mas que não pensava que haveria um recurso ao Judiciário.

“Tinha consciência que os tucanos não iam gostar da minha ida para o governo. Pensava que iam fazer uma crítica, um discurso, mas foram diretamente ao ministro Gilmar pedir pra vetar, foi o veto mais rápido possível. Espero que no Brasil a gente tenha um dia as coisas ‘pró’ aprovadas com a mesma rapidez”, afirmou.

Ele confirmou ainda a intenção de participar do governo da presidente Dilma Rousseff, ainda que de forma indireta. “Estou tranquilo, só não quero ser intruso”, disse. E reforçou que “só pretende ajudar” o governo de sua sucessora Dilma Rousseff. “Tenho boa experiência para contribuir, mas vamos aguardar. Se a presidente Dilma quiser, me disponho a ser do Desenvolvimento Econômico e Social. Não quero salário, não quero status de ministro, quero apenas ajudar”, garantiu.

Lula afirmou ainda que, se for ministro, fará reunião todos os dias para “tirar o Brasil do sufoco”. “Se eu for, acabou aquele negócio de reunião a cada três meses, vai ser a cada três horas.” Segundo ele, seu principal objetivo é a recuperação econômica. “Se a gente mudar o humor, no outro dia você muda a economia. A sociedade está muito azeda”, completou.

big banner