• Hoje é: sábado, dezembro 7, 2019

Lapas deve anunciar saída do PT e filiação ao PDT

Lapas Rincao
portalregiaooeste
março24/ 2016

Segundo interlocutores, petistas já dão como certa a saída do prefeito da legenda e alguns defendem o nome do presidente estadual, Emidio de Souza, como candidato em outubro

Os bastidores da política osasquense estão pegando fogo. Tudo por conta da expectativa de que o prefeito Jorge Lapas, que é candidato declarado à reeleição, anuncie, até a próxima semana, sua saída do PT. O prazo legal para troca de partidos, sem prejuízos para as eleições municipais de outubro, termina em 2 de abril.

Enquanto o prefeito não confirma sua mudança de “casa”, as especulações dominam o assunto. E são alimentadas, inclusive, por publicações do próprio Lapas em sua página no Facebook. Dentre elas, está uma reunião, na noite de terça-feira, com secretários municipais, vereadores e lideranças de partidos que compõem sua base aliada. Enquanto a maioria das legendas esteve representada por deputados estaduais e presidentes de diretório, pelo PT só estavam presentes os vereadores Valdir Roque e Aluísio Pinheiro. Nada do presidente municipal, José Pedro, da vereadora Mazé e de secretários municipais filiados ao PT.

O destino de Lapas também não é certo. Mas, o mais provável, é que ele vá para o PDT, que integra a base aliada. O objetivo seria se unir a uma legenda que possui presença sindical, o que poderia ajudar a conquistar algumas alas do próprio PT para sua nova casa.

As razões para a mudança também estão envoltas em muitas especulações. A principal delas é de que Lapas estaria sofrendo pressões, por partidos que compõem sua coligação nas próximas eleições, a deixar o PT, que está sendo alvo de denúncias de corrupção pela Operação Lava Jato. Após terem como alvo a presidente Dilma Rousseff, elas agora chegam a seu maior líder, o ex-presidente Lula. Há ainda especulações de que o empresariado da cidade estaria fazendo o mesmo tipo de pressão, já visando apoio nas eleições.

Em meio a tudo isso, ainda está a relação de Lapas com seu padrinho político, o ex-prefeito de Osasco e atual presidente estadual do PT, Emidio de Souza. A saída do prefeito da legenda deixaria Emidio em “maus lençóis” junto ao alto escalão do partido, já que, em um período de grande êxodo de prefeitos da legenda, ele não conseguiria segurar nem mesmo seu “afilhado”. Para completar, fontes petistas já admitem a saída de Lapas e alguns militantes defendem o nome de Emidio a assumir seu lugar, pelo PT, na disputa à prefeitura. Seria um embate que colocaria, frente a frente, mais uma vez, “criatura” e “criador”, como Osasco já viu, no passado, envolvendo ex-prefeitos Celso Giglio e Francisco Rossi.

Ainda segundo fontes do meio político, a relação entre Lapas e Emidio teria ficado “estremecida” após a decisão do prefeito em deixar o partido. Já outros analistas apontam que Lapas teria o aval de seu padrinho, tudo em nome de garantir a reeleição em outubro.

Nesse embate, resta saber ainda como ficam os pré-candidatos a vereador que disputam uma vaga na Câmara de Osasco pelo PT e também parte do secretariado, que é filiada à sigla. Quem irá acompanhar o chefe do Executivo na nova casa e quem permanece ao lado do ex-prefeito Emidio, no PT, é o que está em jogo.

Tags:
big banner