• Hoje é: sábado, junho 12, 2021

Em Osasco, professor da Unicamp aponta os desafios para o movimento sindical

Foto: Reprodução da FBP de Curitiba
portalregiaooeste
fevereiro28/ 2018

“A história do movimento sindical e a construção do novo sindicalismo brasileiro” foi o tema da terceira aula do curso “Brasil: Política, Economia e Sociedade no Século XXI”, promovido pela subsede da CUT-SP, em Osasco, em parceria com o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, no dia 5 de fevereiro.

A aula foi ministrada pelo professor de economia da Unicamp, José Dari Krein. Inicialmente, ele apresentou um resumo da história do movimento sindical na Europa e a influência na formação do movimento sindical brasileiro, com destaque para a influência do comunismo e do anarquismo.

O professor explicou também o processo de desenvolvimento do capitalismo no mundo e no Brasil. Falou sobre as diversas fases do desenvolvimento industrial, sobre a formação da elite empresarial e da classe trabalhadora, bem como os inerentes conflitos entre o capital e o trabalho.

Esclareceu que a formação do proletariado brasileiro e da estrutura sindical nacional ocorre, especialmente, após os anos 30, quando a indústria tem um forte desenvolvimento. Conforme Krein, esse antigo movimento sindical brasileiro, atrelado ao estado, foi superado pelo surgimento de um novo sindicalismo, visto com mais força nas greves dos anos 70, no ABC, e na criação da CUT, nos anos 80.

Em relação aos novos desafios, o professor destacou as grandes dificuldades que os sindicatos brasileiros enfrentarão com a reforma trabalhista, a terceirização ilimitada e o trabalho intermitente.

As aulas do curso, abertas aos interessados, são realizadas semanalmente, das 19h às 22h, no auditório da sede do Sindicato dos Bancários, em Osasco (Rua Castelo Branco, 150).

big banner