• Hoje é: quarta-feira, outubro 28, 2020

Dilma diz que não renuncia e que não há base para impeachment

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff afirmou, em coletiva, após reunião com reitores dos institutos federais de Educação no Palácio do Planalto, que não vai renunciar ao cargo. À esquerda, os ministros da Casal Civil, Jaques Wagner, e da Educação, Aloizio Mercadante (José Cruz/Agência Brasil)
portalregiaooeste
março14/ 2016

“Eu não tenho cara de quem vai renunciar”. Foi com essa frase que a presidente Dilma Rousseff reforçou, nesta sexta-feira, que não tem intenção de deixar o cargo. Ela ainda disse que não há base para que sofra um impeachment. “Essa história de resignação não é comigo, não. Não há nenhuma base para qualquer ato contra a minha pessoa. Eu não estou resignada diante de nada. Acredito que é por isso que represento o povo brasileiro”, ressaltou.

A declaração foi dada após encontro com reitores de universidades federais do país, no qual já havia dito que não vai renunciar a seu mandato, apesar da crise política, e defendido o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve prisão preventiva pedida pelo Ministério Público na última quinta-feira, dia 10. “Não existe base nenhuma para esse pedido [de prisão do Lula]. É um ato que ultrapassa o bom senso, é um ato de injustiça, é impossível que um país como o nosso assista [a isso] calmamente”, disse Dilma.

Dilma também fez um apelo, “como presidente da República”, para que não ocorram atos violentos durante as manifestações que estão sendo organizadas pelo país, tanto a favor do impeachment quanto em defesa do PT. Neste domingo, estão previstas manifestações contra o governo Dilma em diversas capitais. “Acredito e peço que não haja confronto. Faço um grande apelo às pessoas para que sejam capazes de se manifestar de forma pacífica. A manifestação é um momento importante do país, de afirmação democrática, por isso não deve ser manchada por nenhum ato de violência”, disse a presidente.

big banner