• Hoje é: quarta-feira, outubro 28, 2020

Caso Furnas pode atingir todo o PSDB

Aécio Neses
portalregiaooeste
março16/ 2016

A citação de envolvimento do senador Aécio Neves, do PSDB, no caso Furnas, durante a deleção premiada do também senador Delcídio do Amaral, do PT, caiu como uma bomba entre os tucanos. Eles já avaliam quais serão os impactos negativos do episódio na legenda.

A afirmação de que o senador mineiro recebeu propina de Furnas, empresa subsidiária da Eletrobras, é classificada como “requentada” e “frágil”, oficialmente, pelo partido, mas ocorre no momento em que o PSDB avançou seu posicionamento sobre o impeachment da presidente Dilma. “O Delcídio é ardiloso. É provável que ele tenha usado o Aécio para fazer um contraponto e colocar o PSDB no mesmo patamar”, pontua José Aníbal, presidente do Instituto Teotônio Vilela, órgão vinculado ao PSDB, em entrevista ao Portal UOL.

Aliados de Aécio, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do senador José Serra (SP), os três postulantes tucanos ao Palácio do Planalto, também avaliam que o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, em algum momento vai mirar sua artilharia para o PSDB para proteger o seu legado e da operação.

No que se refere a “Lista de Furnas”, tucanos ligados a Aécio dizem que o episódio tem potencial para atingir todas alas do PSDB caso esse seja o caminho escolhido por Moro para “equilibrar” a alcance da Lava Jato. Para completar, a narrativa de que tudo não passa de armação construída pelo PT mineiro é considerada “inconsistente” pelo alto tucanato.

big banner