• Hoje é: sexta-feira, dezembro 13, 2019

“A economia a gente resolve amanhã; evitar o golpe, é hoje”, diz Lula

Lula
portalregiaooeste
março24/ 2016

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (23) que não vai aceitar golpe político contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Ele discursou em evento promovido pelas centrais sindicais na Casa de Portugal, no Centro de São Paulo. “A economia a gente resolve amanhã ou depois de amanhã. Mas evitar o golpe, é hoje”, afirmou.

Lula pediu ainda a deputados e senadores do Congresso Nacional seis meses de “paciência”. “Deem para a gente seis meses de paciência que vamos provar que esse país vai voltar a ser o país da alegria. A discutir uma política econômica que traga esperança”. Mesmo estando impedido, pela Justiça, de assumir o cargo do ministro chefe da Casa Civil, ele afirmou que vai “ajudar a Dilma a governar com a decência que o povo brasileiro merece.”

E ainda brincou sobre sua posse. “Não sei quando eu vou tomar posse, porque eu ia tomar whisky com a Marisa depois da Paulista, em casa, mas quando eu cheguei em casa, eu já não era mais ministro. O ministro Gilmar [Mendes, do Supremo Tribunal Federal] cassou o meu ministério e viajou para Portugal? Mas eu queria dizer uma coisa pra vocês: eu não preciso ser ministro para ajudar este país”, disse.

Lula também voltou a criticar os grupos de oposição ao governo. “Eles têm de aprender que ganhamos a eleição com o voto democrático do povo brasileiro. Se eles querem ir à presidência, eles têm de esperar até 2018. Eles que esperem, se preparem, não tentem dar golpe na Dilma. Porque nós não vamos aceitar golpe neste país”, reforçou.

Outra crítica foi feita entre os pró-governo e os contra governo. ” O problema deste momento neste país é o ódio. Nós estamos destilando o ódio. As pessoas pensam que quem usa camisa verde e amarela é mais brasileiro”, afirmou.

O ex-presidente criticou ainda os rumos da economia. “Dilma tem consciência de que não dá para continuar com a política econômica. Toda vez que a gente fala em corte, a gente está falando em diminuir a capacidade de investimento do Estado. Quando a gente diminui a capacidade de investimento de Estado, a gente tem de ter, em contrapartida, empresários com poder de investimento”, explicou.

Lula disse também não ter medo de investigação e criticou a operação Lava Jato. “Não tenho medo de combate à corrupção. O que não queremos é que eles façam pirotecnia com pessoas que são condenadas pela manchete dos jornais antes das investigações.”

big banner