• Hoje é: terça-feira, novembro 12, 2019

Vem para a rua no 1 de Maio contra a reforma da Previdência!

1º de Maio
Jucelene Oliveira
abril26/ 2019

Texto: Diretoria Sinprosasco

O Dia do Trabalhador é comemorado em mais de 80 países, entre eles Brasil, Estados Unidos e Portugal. Uma história de luta e derramamento de sangue em busca de melhores condições de trabalho e pelo fim de um regime de escravidão.

Hoje, mais do que nunca, precisamos continuar lutando para manter direitos conquistados que, a todo momento, têm sido ameaçados pelos empresários/capitalistas selvagens que buscam a lucratividade exagerada às custas de salários rebaixados, horas de trabalho aumentadas e qualidade de vida pioradas.

No Brasil, a classe trabalhadora está vivendo seu pior momento econômico e político da história. Elegemos democraticamente políticos comprometidos com os interesses dos grandes grupos econômicos/empresarias, voltados única e exclusivamente ao capital, sem comprometimento nenhum com a classe trabalhadora. Temos um Congresso com 52% de deputados e senadores novos, com ideias e compromissos assumidos com o capital, ou seja, que não servem ao proletariado.

A ‘deforma’ trabalhista, sim, a ‘deforma’ trabalhista que assegurava em discurso eloquente que iria melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e diminuir o desemprego, só contribuiu para piorar as condições de trabalho e aumentar o desemprego, criando uma nova categoria de desempregados ou desalentados que, juntos, formam aproximadamente vinte milhões de pessoas em todo o país. Um número exorbitante, desesperador!

Neste momento transita no Congresso Nacional outra DEFORMA equivalente, também chamada de ‘reforma’ da Previdência, que garante os mesmos benefícios aos grupos já privilegiados, entre eles políticos, judiciários e militares.

Para se ter uma noção clara do quanto essa proposta é ruim, o governo proibiu o acesso aos estudos que fomentam a famigerada reforma da Previdência, ou seja, quando a população deveria ler e entender o que pretende essa reforma, o que se vê é um governo que nega o acesso às informações.

O que estão escondendo? Por que os privilégios continuam para alguns? Por que só os trabalhadores do regime geral são penalizados? Nós, trabalhadores em geral, e principalmente os professores, não podemos ficar alheios a tanta barbárie. Precisamos nos mover para derrotar ou quem sabe transformar a reforme mais digna ou menos injusta para a classe trabalhadora em geral.

Nesse 1 de Maio, vamos às ruas de todo o país!

Em São Paulo vamos nos reunir no Vale do Anhangabaú, a partir das 10h, e dizer aos nossos governantes que não temos medo de irmos à luta, se for necessário. Vamos dizer um sonoro NÃO à proposta de reforma que se desenha no Congresso. Vamos dizer que é o governo que tem que temer o povo e não o povo temer o governo!

Os que votaram neste grupo que está aí eleito, precisa exigir que ele represente e defenda os diretos dos trabalhadores, dos diretos conquistados a duras penas.

Precisamos mostrar para nossos filhos que não somos covardes e que defenderemos, da forma que for necessária, o que nossos antepassados conquistaram. Nossos filhos terão que ter orgulho do deixaremos para eles.

Neste dia 1 de Maio de 2019, mais do nunca, precisamos sair de nossos lares confortáveis e participar da maior manifestação popular em defesa do trabalho, das condições de trabalho, de melhores salários, da manutenção de nossos direitos e de uma aposentadoria que seja no mínimo digna.

Vamos mostrar a esse governo que não é o que está proposto que nós queremos e que temos disposição de enfrentar consciente e responsavelmente toda e qualquer afronta aos direitos conquistados e já consolidados em nossas convenções coletivas, na Consolidação das Leis do Trabalho e também na Constituição Federal.

Para saber mais, acesse nosso site: http://www.sinprosasco.org.br e nos siga nas redes sociais: https://www.facebook.com/sinprosasco/ e https://www.instagram.com/sinprosasco/.

big banner