• Hoje é: terça-feira, setembro 17, 2019

Transmissões de dengue e zika perdem a força no país

Paraná promove mobilização contra o mosquito da dengue nesta quarta-feira, 09/12.
Curitiba, 08/12/2015
Foto: Venilton Kuchler / ANPr
portalregiaooeste
julho01/ 2016

Os casos de dengue deste ano, no Brasil, apresentaram queda antecipada em relação aos anos anteriores. Historicamente, a redução no número de casos era observada a partir de junho. Mas levantamento do Ministério da Saúde, divulgado esta semana, aponta que, desde março, o país começou a mostrar tendência de redução este ano. Os números apresentaram redução de 99,2% no comparativo entre fevereiro e maio deste ano.

Além disso, o pico da doença, quando é percebida maior incidência de casos notificados, ocorreu antes do previsto, em fevereiro, com 106.210 casos registrados na última semana do mês. Em anos anteriores, a maior incidência de casos ocorria nos meses de abril ou maio. Já na última semana de maio, os números caíram para 779 casos da doença em todo o país.

O relatório aponta também tendência de redução nos casos de Zika. Neste ano, o pico de maior incidência de notificações da doença foi registrado na terceira semana de fevereiro, com 16.059 casos. Na última semana de maio, os registros despencaram para 12, uma queda de 99,9%. Em relação aos números deste ano acumulados, até o dia 28 de maio, foram registrados 161.241 casos prováveis da doença em todos os estados brasileiros.

A taxa de incidência, que considera a proporção de casos, é de 78,5 casos para cada 100 mil habitantes. Até o dia 28 de maio, também foram registrados 122.762 casos prováveis de Chikugnunya. A transmissão está presente em 24 estados e no Distrito Federal. No mesmo período de 2015, foram 13.160 casos. Neste ano, foram registrados 17 óbitos pela doença.

big banner