• Hoje é: domingo, dezembro 10, 2017

Temer comete dois crimes de responsabilidade, mas ninguém quer vê

Presidente Michel Temer e o ministro da Educação, Mendonça Filho participam de cerimonia de anunciou do Mediotec, que libera recursos para o ensino técnico, no Palácio do Planalto. Presentes o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o governador de Alagoas, Renan Filho. Brasilia, 20-12-2016. Foto: Sérgio Lima / Poder 360
portalregiaooeste
agosto29/ 2017

ALEX SOLNIK – Para o 247
Nada é mais degradante do que ler nos jornais que Temer resolveu punir deputados “traidores” demitindo uma centena de diretores de estatais indicados por eles para colocar em seus lugares amigos de deputados “fiéis”.

Nunca o toma-lá-dá-cá ficou tão explícito.
É terrível saber que Temer leiloa os principais cargos de segundo escalão, que são do estado, como se fossem de propriedade do governo.

E o critério de nomeação não é a competência do indicado, mas a falta de caráter do seu padrinho.

Comprar votos numa eleição é punido com cassação de mandato; mas comprar votos de deputados já eleitos está liberado, ao que parece.

Ao se comportar desse modo, Temer achincalha o Congresso Nacional, mostrando ao Brasil e ao mundo que certos deputados brasileiros são facilmente corrompíveis para votar em quem o presidente da República manda, e não de acordo com as suas consciências.

Com isso, ele expõe os deputados à execração pública e o Brasil à vergonha mundial, conspira, acintosamente, contra o regime democrático, pois não há democracia se os três poderes não são independentes e comete dois crimes de responsabilidade que são punidos com impeachment, segundo a constituição: impedir o livre exercício do Poder Legislativo e faltar com a probidade na administração.

São crimes cujas provas, oferecidas diariamente pelo próprio governo Temer, estão em todos os noticiários, seja dos blogs de oposição, seja da Folha ou da TV Globo.

Só os deputados corruptos não veem.

big banner