• Hoje é: terça-feira, novembro 30, 2021

“Quanto mais me provocam, mais corro risco de virar candidato”, diz Lula

Ex-Pr Lula Coletiva de Imprensa 12
portalregiaooeste
junho13/ 2016

“Quanto mais eles me provocarem, mais eu corro risco de ser candidato a presidente em 2018. Se eles acham que vão me amedrontar com ameaça, eu quero dizer, que quem não morreu de fome em Garanhuns, não tem medo de ameaça nesse país”. Com essas palavras, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reforçou que pode ser candidato a presidente nas próximas eleições presidenciais. O discurso foi feito durante ato contra o governo do presidente interino Michel Temer, realizado na noite de sexta-feira na avenida Paulista, em São Paulo.

No primeiro ato unificado da Frente Brasil Popular, composta por movimentos de esquerda e centrais sindicais, desde que Michel Temer assumiu a presidência interinamente, há menos de um mês, Lula também disparou contra as medidas anunciadas pelo governo. Segundo ele, a atual gestão promove “um desmonte” no país e de só querer “privatizar”, em vez de governar. “Se a solução fosse diminuir ministérios, era melhor tirar a Fazenda, o Planejamento e deixar os ministérios dos pobres”, disse Lula.

O ex-presidente também declarou que Temer sabe que não agiu corretamente assumindo a Presidência da República. “Por favor, permita que o povo retome o governo com a Dilma e dispute eleições em 2018 para ver se você vai ser presidente”, disse. A Operação Lava Jato foi outro alvo de Lula, que desafiou a Justiça a apresentar provas de que tenha cometido qualquer ato ilícito. Segundo os organizadores do protesto na Paulista, mais de 100 mil pessoas compareceram ao evento. A Polícia Militar ainda não divulgou estimativa de público.

big banner