• Hoje é: domingo, junho 24, 2018

Prefeitura fecha Casa de Angola em Osasco

Mazé Tribuna
portalregiaooeste
setembro16/ 2016

A Casa de Angola, seção da Secretaria Municipal de Cultura de Osasco, em parceria com a Coordenadoria de Igualdade Racial e de Gênero, está fechada. E o motivo para a desativação desse espaço cultural da cidade, que tem como objetivo preservar a cultura africana, é a falta de funcionários. A denúncia foi feita pela vereadora Mazé Favarão, que também convocou a população a protestar contra essa medida. “Temos conhecimento de que mais de mil funcionários públicos foram convidados a tirar férias e licença prêmio para trabalhar voluntariamente na campanha do prefeito, que concorrer à reeleição. Então, eles que voltem a ocupar seus postos de trabalho, pois é para isso que foram contratados”, afirmou ela, em vídeo postado nas redes sociais.

O espaço é utilizado como referência cultural afro-descendente da região. Osasco é o único município da Grande São Paulo a criar um centro voltado exclusivamente aos costumes africanos. No local, foram construídas duas Ocas, que estão interligadas por um galpão central. A estrutura do teto é de tronco de eucalipto tratado e a cobertura em piaçava. As paredes são em alvenaria revestida, lembrando as construções em taipas-típicas africanas. O espaço criado inicialmente, para abrigar a cultura da cidade irmã de Osasco na África, chamada Viana.
A Casa de Angola de Osasco já realizou importantes eventos e encontros para debater e discutir a cultura negra. Entre eles, a tradicional Roda de Samba do movimento cultural Projeto Nosso Samba, rodas de capoeiras e oficinas para introdução ao maculelê, palestras sobre a mulher Angolana e encontro Pankararé com exposição, palestra, apresentação cultural, danças e alimentação típica, entre outros eventos. Na Casa é possível ainda participar de aulas de capoeira através do Projeto Palmares e ver exposição de peças trazidas de Angola.

A reportagem do Portal Região Oeste entrou em contato com a secretaria de Comunicação da Prefeitura mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

big banner