• Hoje é: segunda-feira, outubro 23, 2017

Preço do feijão-carioca aumenta 43,9% em julho

Feijão será importado
portalregiaooeste
setembro16/ 2016

A alta dos preços dos alimentos e bebidas foi o que mais impactou para o novo crescimento no custo de vida na Região Metropolitana de São Paulo em julho, que subiu 0,38% na comparação com junho, quando houve alta de 0,34%. No acumulado dos sete meses deste ano a elevação do custo de vida foi de 4,80% e de 9,24% nos últimos 12 meses. Os dados são da pesquisa Custo de Vida por Classe Social (CVCS), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Os grupos Alimentos e Bebidas (1,31%) e Transportes (0,82%) foram os principais motivadores da elevação no custo de vida. Somente o primeiro segmento, que possui peso de 22% no orçamento familiar, foi responsável por 76% do total da alta no mês. Apenas dois dos nove grupos analisados apresentaram queda nos preços em julho: Habitação (-0,63%) e Vestuário (-1,21%).

Pelo 23º mês consecutivo, o Índice de Preços no Varejo (IPV) registrou crescimento de 0,41% em julho – já são quase dois anos de altas. Apesar do aumento, o valor é 0,21 ponto porcentual menor do que a elevação registrada em junho (0,62%) e no acumulado dos últimos 12 meses, o índice apresentou aumento de 10,74%.O segmento de Alimentos e Bebidas foi o que mais cresceu em julho, com alta de 1,85%. Avaliando as dez maiores pressões no IPV, oito são de produtos alimentícios: feijão-carioca (43,98%), leite longa vida (16,13%), bolo (7,93%), ovo de galinha (7,43%), banana-d’água (6,81%), sardinha (5,51%), tangerina (5,46%) e milho verde em conserva (5,25%). Segundo a FecomercioSP, alguns produtos têm enfrentado dificuldade de manutenção de preços, tais como o feijão-carioca, pois seguem com valores elevados em virtude do menor volume colhido por conta do clima adverso. O mesmo tem sido notado com algumas frutas e lácteos e seus derivados.

big banner