• Hoje é: quinta-feira, novembro 23, 2017

“Não renunciarei”, afirma Temer após denúncia

Presidente Michel Temer, ministros Moreira Franco (Secretaria-Executiva o Programa de Parcerias de Investimentos), Ronaldo Nogueira (Trabalho), Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meireles (Fazenda),Dyogo Oliveira (Planejamento) e Ives Gandra da Silva Martins Filho (presidente do TST), durante a cerimônia de assinatura de MP com Medidas do Programa de Manutenção e Geração de Empregos, no Palácio do Planalto. Brasilia, 22-12-2016. Foto(Sérgio Lima/Poder 360).
portalregiaooeste
maio19/ 2017

O presidente Michel Temer afirmou na tarde desta quinta-feira (18) no Palácio do Planalto que não teme delação e que não renunciará. Foi seu primeiro pronunciamento após delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, que homologadas pelo Supremo Tribunal Federal e qual Temer é acusado de autorizar pagamento de propina em troca do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. “No Supremo, mostrarei que não tenho nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei. Repito: não renunciarei.

Sei o que fiz e sei a correção dos meus atos. Exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro. Essa situação de dubiedade e de dúvida não pode persistir por muito tempo”, declarou. “Não temo nenhuma delação, nada tenho a esconder”, completou Temer. “Nunca autorizei que se utilizasse meu nome”, prosseguiu.

big banner