• Hoje é: segunda-feira, dezembro 11, 2017

Mortes confirmadas por chikungunya crescem 1.400%

Dengue e Zica
portalregiaooeste
setembro19/ 2016

Dados de um novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde confirmam 91 mortes relacionadas à infecçãochikungunya, transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. Esse número representa um crescimento de 1417% em relação ao ano passado, quando foram registradas 6 mortes.
Ao todo, as mortes já confirmadas ocorreram em nove Estados. Destes, Pernambuco registra o maior número de casos, com 46 registros já reconhecidos pelo Ministério da Saúde, seguido do Rio Grande do Norte, com 19. Os demais são Paraíba (7), Ceará (6), Rio de Janeiro (4), Bahia (4), Alagoas (2) e Maranhão (2) e São Paulo (1).
Segundo o ministério, a maior parte das mortes confirmadas ocorreu entre os meses de fevereiro e março, período em que há maior proliferação de Aedes no país. A idade das vítimas variou entre zero a 98 anos -com média de 62 anos.
O número de casos classificados como prováveis de infecção pelo vírus chikungunya também aumentou,De janeiro a 13 de agosto deste ano, foram notificados 216.102. Em todo o ano de 2015, foram 38.332 –aumento de 463%.
O boletim do Ministério da Saúde também traz dados atualizados sobre zika e dengue. Em relação ao zika, foram notificados 196.976 casos prováveis da doença até o dia 13 de agosto.Boletim anterior da pasta, com informações até julho, apontava 174.003 registros. Já os registros de dengue alcançam 1,4 milhão de casos desde janeiro deste ano.

big banner