• Hoje é: terça-feira, setembro 17, 2019

Mais de 100 servidores são exonerados por má gestão da administração de Rogério Lins

rogerio-lins copy
portalregiaooeste
agosto21/ 2019

por: Paulo Marcelino

Ontem a prefeitura de Osasco, exonerou 107 servidores públicos que ocupavam cargos de confiança em três secretarias municipais:

Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão (SDTI), Indústria, Comércio e Abastecimento (SICA) e Meio Ambiente (SEMA). As demissões ocorreram devido à má gestão da administração do prefeito Rogério Lins (PODE) e de alguns secretários municipais que não cumpriram as determinações de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN), do Ministério Público.

A Prefeitura já havia sido notificada, desde o início da gestão do prefeito Rogério Lins, com relação à reforma administrativa que precisava ser implementada, em algumas secretarias municipais.

No entanto, foram realizadas mini-reformas apenas em quatro secretarias: Comunicação, Governo, Esportes, e Planejamento e Gestão. As demais secretarias deveriam também passar por reforma administrativa o que foi negligenciado pelo prefeito.

Mesmo tendo conhecimento dos prazos, a reforma não foi levada adiante o que culminou nas exonerações que atingiram, centenas de trabalhadores que, de um momento para o outro se viram na situação de estarem em suas casas, sem perspectivas de uma nova ocupação profissional.

As exonerações mostram ainda claramente a fraqueza e a falta de gestão e articulação política da administração de Rogério Lins, bem como a ineficiência e inabilidade de algumas secretárias municipais, como: Governo, Jurídico, Administração e Planejamento e Gestão.

Ao que tudo indica, as exonerações poderiam ter sido evitadas e as secretarias mantidas em funcionamento normal, caso as medidas exigidas pela Adin tivessem sido atendidas pelo governo municipal no prazo estabelecido.

Ficam, como saldo, centenas de trabalhadores e líderes de famílias, que agora se somam aos cerca de 13 milhões de desempregados brasileiros, acentuando um cenário já grave e preocupante.

big banner