• Hoje é: segunda-feira, maio 25, 2020

Madero demite 600 funcionários, mesmo após dizer que não faria demisões

Dono do madeiro
portalregiaooeste
abril02/ 2020

Junior Durski, proprietário da rede, criticou orientações da OMS sobre isolamento social e prometeu não demitir ninguém na crise do coronavírus

Por: Redação Catraca Livre

Mesmo após vir a público garantir que não demitiria ninguém do seu quadro, o empresário Junior Durski demitiu 600 funcionários do Madero, sua rede de hamburguerias. De acordo com o empresário, os profissionais faziam parte das equipes voltadas aos projetos de expansão da rede, que previa abrir mais 65 unidades ainda em 2020. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo Durski, parte dos funcionário demitidos haviam sido contratados recentemente e estavam em treinamento em lojas que já existiam e, posteriormente, iriam para as novas unidades da rede. No entanto, devido a crise do coronavírus, o número de novas lojas que serão abertas este ano passou de 65 para cerca de 20 unidades. “Não sabemos quanto tempo vai durar esse período de lojas fechadas – se vai ser mais um mês ou dois”, disse Durski ao Estadão.

Madero demite 600 funcionários, apesar da promessa de manter quadro
Durski já se manifestou diversas vezes nas redes sociais, posicionando-se de forma contrária às recomendações de isolamento social propostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Para o dono do Madero, o desemprego pode matar mais que o novo coronavírus.

Dono do Madero se desculpou, mas continuou com críticas ao isolamento
Ainda, o empresário chegou a prometer, em vídeo, que não demitiria ninguém do seu quadro de funcionários. “Minha empresa tem condições de passar seis meses parada. Eu não estou preocupado comigo e com os 8 mil empregados, que eu já disse que vou manter o emprego deles, mas estou preocupado com o Brasil, com o pequeno empresário, o vendedor de pipoca, que tem um restaurantinho”, declarou.

big banner