• Hoje é: segunda-feira, agosto 19, 2019

Lins pagará 51 milhões para OS gerenciar Antônio Giglio por seis meses

Foto: Flickr PMO
Ivan Cruz
portalregiaooeste
março05/ 2019

Foi publicado na edição do dia 28 de fevereiro, da Imprensa Oficial do Município (IOMO) um decreto do prefeito Rogério Lins que autoriza a contratação emergencial da Organização Social Irmandade da Santa Casa de Pacaembu para o gerenciamento do Hospital Municipal Antônio Giglio (HMAG), pelo prazo de seis meses ao custo de R$ 51,4 milhões.

Desde o início da gestão de Rogério Lins, o Hospital era gerenciado pela Organização Social Instituto Social Saúde Resgate à Vida que acabou sendo substituída depois de denúncias do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), sobre os constantes atrasos no pagamento dos salários dos médicos e a falta de vínculo empregatício dos profissionais que tinham apenas contrato verbal. Na época foi cogitada a paralisação dos serviços. Em meio à crise, o prefeito chegou a afirmar que não havia nenhum problema no Hospital, mesmo assim trocou de Organização. A nova terceirizada já administra o Hospital Geral de Carapicuíba.

big banner