• Hoje é: sexta-feira, maio 25, 2018

Lins e Lapas trocam farpas e procuram culpado pela exoneração de 46 servidores

Lapas e Lins
portalregiaooeste
março11/ 2018

O clima era de tristeza e de despedida na Prefeitura de Osasco, um dia depois do anúncio da exoneração de 46 funcionários das secretarias de Comunicação Social, Esporte, Relações Institucionais e Planejamento e Gestão.  A maioria dos servidores demitidos compareceu aos seus locais de trabalho para tentar entender o que aconteceu. Enquanto isso, o atual prefeito Rogério Lins (PODEMOS) e seu antecessor Jorge Lapas (PDT) travam uma disputa nas mídias sociais para encontrar o culpado.

De um lado Lins afirma que a medida foi necessária porque o poder judiciário entendeu que os cargos criados na gestão de Lapas, não tinham atribuições definidas e estipulou um prazo de 120 dias para a atual administração providenciar as demissões. Lins garante que, na época o pedetista não recorreu da ação e acabou bloqueando os cargos.

De outro, Lapas explica em nota que em 2013, sua administração extinguiu a Secretaria de Governo, criou as secretarias de Relações Institucionais, Comunicação e Planejamento e Gestão além da reorganização do Esporte. Segundo ele, depois da criação das pastas a oposição na época, e hoje membros do atual governo, foi ao Ministério Público questionar a criação dos cargos que gerou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin). Ele garante ter entrado com todos os recursos e que “a atual gestão tinha 120 dias para reestruturação das secretarias em questão, o que não foi cumprido”.

big banner