• Hoje é: quinta-feira, outubro 18, 2018

Idoso desaparece do PS Santo Antônio e corpo é encontrado pela família no IML

Reprodução Google Maps
portalregiaooeste
junho26/ 2018

Um homem de 60 anos, desapareceu do PS Santo Antônio, logo após dar entrada no último dia 31 de maio. De acordo com a família, o idoso foi levado à unidade depois de cair e bater a cabeça, ele estava desorientado e debilitado, mas acabou fugindo do local. Depois de mais de 20 dias de uma intensa procura e de campanhas no Facebook, o corpo foi encontrado no dia 24, no IML de Osasco. Segundo a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Osasco, o homem havia ingerido bebida alcoólica e a família teria ido embora do PS e não atendeu as chamadas. A Prefeitura abrirá sindicância para apurar o que houve nesse caso.

Em uma postagem, a sobrinha da vítima informou que, o idoso fugiu da unidade de saúde enquanto familiares foram buscar roupas e documentos. “Ele saiu do PS sem que ninguém percebesse e desapareceu. Fizemos um B.O contra a unidade de saúde, responsabilizando seus gestores e a falta de comprometimento com o próximo”.

Segundo ele, as buscas pelo tio durara mais de 20 dias. “Ficamos por dias procurando por ele e infelizmente o encontramos no IML. Não sabemos como morreu, ficou por dias caído em uma vala com água perto do Rodoanel, na altura de Quitaúna. Fizemos o seu sepultamento ontem (dia 25)”.

Na mesma mensagem a sobrinha afirma que a família vai em busca de justiça. “Com certeza a família irá se pronunciar no Ministério Público pelo descaso da saúde desse município. Estamos arrasados mas vamos aguardar a justiça”, finalizou.

Procurada pela reportagem do Portal, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Osasco informou que o paciente Rommel Garcia Laranjeira foi levado ao PS Santo Antonio no dia 31 de maio por suas filhas, devido a provável queda após ingestão de bebida alcoólica. O paciente já tinha histórico de etilismo crônico.

No pronto-socorro, ele foi medicado e mantido em observação. Suas filhas foram orientadas sobre a necessidade de acompanhamento por se tratar de pessoa idosa. Mesmo assim, elas foram embora, deixando-o sozinho.

Por volta das 2h30, o paciente fugiu. A enfermagem conseguiu encontrá-lo no estacionamento e levá-lo para o local de observação. Em seguida, a equipe de enfermagem fez contato com os familiares, mas ninguém atendeu os telefones disponibilizados.

Às 4 horas, o paciente sumiu novamente. A enfermagem foi procurá-lo e não mais o encontrou, o que gerou o registro do boletim de ocorrência sobre desaparecimento. A equipe de trabalho no pronto-socorro atuou dentro das normas, orientando os familiares a permanecerem na companhia do paciente, por se tratar de pessoa idosa.

Ainda de acordo com a Comunicação, o pronto-socorro não é uma unidade de internação e a permanência dos pacientes, idosos ou crianças, exige o acompanhamento de familiares. De qualquer forma, a Prefeitura abrirá sindicância para apurar o que houve nesse caso.

É importante ressaltar que os casos de evasão são comuns em prontos-socorros justamente por não serem unidades de internação, informou a Prefeitura.

big banner