• Hoje é: segunda-feira, outubro 15, 2018

Feirão do Emprego leva multidão de desempregados para o CEU Saramago

Feirão do emprego Osasco
portalregiaooeste
maio07/ 2018

Mais uma vez a administração do prefeito Rogério Lins não se prepara para receber o contingente de desempregados da cidade

O Feirão de Emprego promovido pela Prefeitura de Osasco no sábado, 5, levou uma multidão de desempregados para o Centro Educacional Unificado (CEU) José Saramago, no Jardim Santo Antônio. O anúncio da oferta de mais de 1,2 mil vagas, algumas para início imediato, atraiu interessados desde a madrugada, formando filas enormes que tomavam toda a Avenida Internacional.

Algumas famílias que chegaram a dormir na porta do CEU reclamaram da falta de organização no local e da atuação dos chamados “fura filas”. Quem passou pelo local considerou “desumano” a forma como a Prefeitura tratou os munícipes que passaram noite e madrugada na fila. Por volta das 16 horas a fila ainda dobrava o quarteirão.

Ao longo de todo o sábado, muita gente recorreu às mídias sociais para reclamar do Feirão. A revolta de vários participantes foi em relação a forma como o Feirão foi divulgado, muitos haviam entendido que todas as vagas seriam para início imediato, porém, os candidatos foram cadastrados em bancos de dados e, caso houvesse alguma vaga compatível com o perfil, eram encaminhados aos processos seletivos das empresas.

Outro motivo de reclamação foi os “fura fila”. Quem dormiu na porta do CEU Saramago ficou incomodado com a falta de organização do evento que permitiu a atuação dos “espertinhos”. “Perdi meu tempo naquele lugar. Cheguei lá para ter apenas algumas opções de vagas. Muita demora na fila e ainda esperar lá dentro pra poder ver as vagas”, disse uma participante em uma página do Fecebook. “Todo mundo ali desesperado por uma oportunidade para você acordar cedo e dar de cara com uma palhaçada dessas, porque ali parecia mais um parque de diversão do que um lugar pra fazer entrevistas”, disse outro munícipe.

Quem não participou do Feirão, mas passou pelo local também foi para as mídias sociais, por considerar “desumano” a forma como os desempregados foram tratados. “Pessoas idosas, jovens e muitos pais de famílias. Pessoas do bem que estão na fila desde a noite de ontem, na esperança de um emprego que na verdade nem sabe se vai conseguir”.

Números oficiais apontam que o Feirão reuniu cerca de 5 mil pessoas, porém quem estava no CEU acredita que tenha sido muito mais, principalmente em razão das enormes filas.

Em 11 de abril, uma notícia falsa de que uma Frente de Trabalho contrataria 400 pessoas levou centenas de desempregados para o Portal do Trabalhador de Osasco. As pessoas também chegaram de madrugada e formaram filas que tomaram pelo menos quatro quarteirões do centro da cidade. Na época, mesmo sabendo da “fake news” a administração do prefeito Rogério Lins não se preparou para receber as pessoas que, mesmo enganadas, procurariam as vagas. Quem foi na esperança de conseguir a vaga, além de gastar dinheiro de condução e passar horas em pé esperando pelo cadastro, somente foi informado de que não haveria contratações quando chegou o primeiro funcionário por volta das 8 horas.

Fila às 16 horas na Avenida Internacional
Fila às 16 horas na Avenida Internacional
big banner