• Hoje é: sábado, dezembro 16, 2017

Esquecida pelo poder público, Zona Norte de Osasco sofre com enchentes

enchentes
portalregiaooeste
novembro19/ 2017

Mais uma vez a Zona Norte de Osasco sofre com a chuva. Entre a noite de sábado, 18, e a madrugada de domingo, 19, vários pontos foram alagados. Um dos principais foi a rua Cuiabá, no Rochdale. A água invadiu as casas, causando prejuízos para dezenas de famílias.

“Nunca fui de reclamar de nada, mas meu filho, minha nora e minha netinha de seis meses já tendo de passar por isso… O prejuízo não será pequeno. Tudo que está na parte de baixo da casa virou lixo, mas acredito em Deus e que tudo tem um propósito. Já são 00:20h e a água está baixando vagarosamente. Deus nos ajude. Em 40 anos que moro nesse local nunca vi nada igual”, relatou “Carlinhos do Rochdale”, por meio das redes sociais. Ele vive na rua Cuiabá.

roch5Uma das principais causas das enchentes na Zona Norte de Osasco é o Braço Morto do Tietê, que continua tomado por muita sujeira e com barracos em suas margens. A falta de manutenção regular dos piscinões do Rochdale e Bonança também agrava o quadro.

Líder comunitária e moradora do Rochdale, Eliud Araújo, também pelas redes sociais, cobrou atitude da prefeitura. “Estamos no aguardo do pessoal da prefeitura vir socorrer as famílias que dormiram em pé, sem colchão… e sem alimentos para cozinhar. É uma emergência”, afirmou.

Problema antigo
A Zona Norte de Osasco, especialmente o Rochdale, sempre sofreu com as enchentes. As últimas grandes obras para tentar resolver este problema foram as construções dos piscinões, ainda durante o governo Emidio de Souza. Depois disso, pouco ou quase nada foi feito.

Nos últimos anos a situação foi ficando mais grave. As margens e até o próprio leito do Braço Morto foram ocupados por barracos. A limpeza desse córrego deixou de ser feita. E apesar das enchentes acontecerem todos os anos na Zona Norte, levando prejuízo e até causando mortes, o Estado de São Paulo e a prefeitura de Osasco atuam de forma lenta.

Depois da porta arrombada…
Como diz um velho ditado, “depois da porta arrombada não adianta colocar tranca”. Após a enchente, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, correu para o Rochdale. Por meio de seu Facebook pessoal, ressaltou a ação emergencial da prefeitura. “Infelizmente a forte chuva que atingiu várias cidades da região, também afetou alguns pontos de Osasco. Imediatamente em uma ação emergencial mobilizamos as secretarias municipais para auxiliarmos as famílias vítimas das chuvas. Pessoalmente estou acompanhando os trabalhos no Jardim Rochdale em apoio aos moradores. O Fundo Social de Solidariedade está recebendo doações de alimentos, móveis, colchões e roupas que serão encaminhadas as famílias vítimas da chuva”, disse ele.

Lins repete o ritual feito por outros prefeitos ao anunciar medidas emergenciais, mas efetivamente fez pouco durante seus quase 11 meses de governo para resolver o problema. Vale lembrar que, em seu Programa de Governo, o atual prefeito de Osasco afirmou que priorizaria este problema. “(Vamos) Realizar obras de combate às enchentes para solucionar definitivamente os alagamentos que atingem principalmente a zona Norte da cidade. (Vamos) Exigir do governo do Estado a limpeza dos piscinões antienchente e cobrar, tanto do Estado quanto da União, a continuidade das obras de canalização e infraestrutura urbana.”

Apesar das promessas de campanha, até agora poucas ações foram realizadas pelo atual prefeito. E o fato é que a população da Zona Norte, especialmente do Rochdale, continua tendo suas casas inundadas e seus bens perdidos.

big banner