• Hoje é: sábado, janeiro 23, 2021

Em três meses, Guardiã Maria da Penha de Barueri já atendeu 132 vítimas

foto 1 - Marcio Henrique-SSMU - Maria da Penha (1)
portalregiaooeste
julho17/ 2018

Com 3 meses de funcionamento, a Guardiã Maria da Penha de Barueri, base da GCMB utilizada especificamente no atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica, já atendeu mais de 132 vítimas.

Na segunda quinzena de junho, a Guarda Municipal de Barueri foi acionada para atender uma denúncia de descumprimento de medida protetiva no Jardim Graziela. A vítima, já atendida pelos guardiões Maria da Penha, relatou a ameaça feita pelo agressor e que ele ainda permanecia nas proximidades. Em busca pelas imediações, os agentes encontraram o indivíduo escondido num matagal em frente à casa da vítima.

A.S.C.J., 23, alegou que queria apenas conversar com sua ex-mulher e que tinha ciência da medida protetiva. O agressor foi conduzido à Delegacia Central de Barueri, onde foi preso em flagrante delito.

A cidade também conta com a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que oferece atendimento diferenciado ao público feminino. Na DDM, a vítima pode prestar queixa e, se necessário, requisitar a medida protetiva.

Outra opção de cuidado à mulher é a Coordenadoria de Direitos Humanos e Enfrentamento à Violência de Gênero (CDHEVG), da Secretaria da Mulher de Barueri. Lá, as vítimas recebem atendimento multidisciplinar (psicológico, jurídico e social) que trabalha de forma mais ampla e profunda os traumas das agressões e auxilia em questões sociais. Somente no último mês (junho/2018) a CDHEVG atendeu 75 mulheres (38 delas já seguem com o acompanhamento semanal).

big banner