• Hoje é: quarta-feira, maio 27, 2020

Dilma promete plebiscito sobre novas eleições se voltar ao poder

Brasília- DF 30-05-2016  Presidenta, Dilma durante lançamento do livro "A resistência ao golpe de 2016"no memorial Darcy Ribeiro na UNB. Foto Lula Marques/Agência PT
portalregiaooeste
junho10/ 2016

Se for reconduzida ao cargo, a presidente afastada, Dilma Rousseff, realizará um plebiscito para que a população decida e quer ou não a realização de novas eleições presidenciais. A afirmação foi feita por ela em entrevista à TV Brasil, na noite de quinta-feira (9). “Será necessário consultar a população para remontar um ‘pacto’ que vinha desde a Constituição de 1988 e foi rompido com o processo de impeachment”, disse.

Ela não poupou críticas ao presidente interino, Michel Temer. Disse, por exemplo, que somente o plebiscito “para lavar e enxaguar essa lambança, que está sendo o governo Temer” e afirmou ainda que não acha possível fazer um pacto com ele e nem com o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) “dando as cartas”. Dilma declarou ainda que “o governo Temer é a síntese do que pensa e expressa claramente a pauta de Eduardo Cunha”.

Ela criticou também a mudança na política externa do governo interino. “África terá cada vez mais importância; fechar embaixadas é ter visão minúscula de política externa”, declarou, referindo-se a medida adotada, em 17 de maio, pelo o ministro das Relações Exteriores, José Serra, que encomendou um estudo para analisar o custo e a utilidade dos postos diplomáticos abertos nos governos Lula (2003-2010) e Dilma Rousseff.

big banner