• Hoje é: terça-feira, novembro 13, 2018

Começam as inscrições para mutirão de conciliação trabalhista em Parnaíba

Juiz
portalregiaooeste
julho02/ 2018

Entre os dias 1º e 15 de julho, o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), recebe inscrições para a 12ª etapa da Semana de Conciliação Itinerante. O evento que será realizado só na última semana de julho no Fórum Trabalhista de Santana de Parnaíba, abrangerá também os processos que tramitam no município de Cajamar. O objetivo do mutirão é descentralizar os esforços conciliatórios do Tribunal, levando a todos os municípios da 2ª Região a Política de Pacificação de Conflitos, conforme a Resolução CSJT nº 174/2016.

Para participar das audiências de conciliação, empregados e empregadores que tenham ações tramitando em Santana de Parnaíba e Cajamar inscrevem, pela internet, os processos para tentativa de conciliação. As discussões são conduzidas por um mediador da Justiça do Trabalho, que facilita a conversa entre as partes a fim de que cheguem a um acordo. A vantagem da conciliação é que, em vez haver uma decisão imposta pela Justiça, a solução é construída pelos dois lados interessados na disputa.

Para fazer a inscrição, basta acessar a página do TRT-2 na internet (www.trtsp.jus.br) ou diretamente pelo link https://bit.ly/2MqIW2O e informar o número completo do processo. O evento será realizado de 30 de julho a 3 de agosto.

Para este mutirão, são estimadas 360 audiências de conciliação que ocorrerão em seis mesas separadas para essa finalidade no Fórum de Santana de Parnaíba. “A conciliação itinerante é mais uma oportunidade que temos para sensibilizar advogados e partes para a cultura da pacificação. E essa região foi escolhida porque até o momento não havia sido contemplada com um evento desses”, explica o juiz Mateus Hassein, um dos coordenadores do Centro Judiciários de Solução de Conflitos (Sede).

Atualmente tramitam nos fóruns trabalhistas de Santana de Parnaíba e de Cajamar, foco desse mutirão, cerca de 10.800 processos. No ano passado, foram solucionados 6.760 casos, sendo a maioria, 54%, por meio de conciliações.

big banner