• Hoje é: sexta-feira, julho 20, 2018

Bruna Furlan é investigada por suposta compra de votos

Foto: Reinaldo Vaz
portalregiaooeste
março19/ 2018

STF também abriu inquérito para investigar a deputada por suspeita de envolvimento em organização criminosa de Cajamar

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu uma investigação sobre a deputada Bruna Furlan (PSDB) por suposto envolvimento num esquema de compra de votos na cidade de Cajamar. As informações são do G1.

Bruna enviou nota afirmando que prestará os esclarecimentos à Corte e comprovará a “lisura de sua conduta durante o processo eleitoral, haja vista que em sua vida pública jamais compactuou com quaisquer práticas ilícitas.”

A denúncia sobre o esquema, que pagava R$50 por voto, foi feita por um adversário político da deputada. O esquema também contava com a provável participação do ex-prefeito de Cajamar, Daniel Fonseca (PSDB), cassado em 2015.

Além de corrupção eleitoral, Bruna Furlan será investigada por suposta participação em organização criminosa. Ao autorizar o inquérito, o ministro Ricardo Lewandowski determinou a tomada de depoimento da deputada e dos demais suspeitos.

big banner