• Hoje é: terça-feira, novembro 21, 2017

Artistas acusam Lins de censura e lançam carta aberta

Processed with MOLDIV
portalregiaooeste
outubro31/ 2017

O prefeito Rogério Lins está sendo acusado de censura por artistas de Osasco. Segundo eles, por ordem da prefeitura, foi cancelada a exibição da peça “O Vendedor de Verdades”, que seria exibida, na tarde de sábado, no Calçadão da rua Antônio Agu, como parte da mostra Cena Vermelha. A proibição foi comunicada apenas momentos antes do início da sessão, e sem explicações sobre o motivo. O cancelamento aconteceu duas semanas após a exibição de outra peça da mostra – “Blitz, o império que nunca dorme” – que foi alvo de críticas na Câmara Municipal por mostrar policiais travestidos de mulher e portando vibradores. Um grupo de vereadores passou, inclusive, a exigir a demissão do secretário da Cultura de Osasco, Gustavo Anitelli, após essa sessão. Enquanto isso, o movimento de artistas da cidade, lançam carta aberta ao prefeito solicitando a manutenção das políticas desenvolvidas pela secretaria.

Leia a íntegra da carta:

“Carta aberta ao prefeito Rogério Lins

Caro prefeito,

Entendemos que reformas, quando necessárias, são sempre muito bem vindas. A tentativa de corrigir e melhorar uma gestão é muito importante e demonstra respeito ao dinheiro público. No entanto, deve-se corrigir e melhorar o que está insuficiente e com problemas.

Mas esse não é o caso da Secretaria da Cultura de Osasco.
A atual gestão da Secretaria da Cultura de Osasco tem mantido diálogo aberto e franco com a comunidade artístico-cultural de Osasco e dado vazão a demandas reprimidas há muitas décadas. Tem garantido também a realização do Plano Municipal de Cultura da Cidade, que é o instrumento maior de políticas públicas já feito em nossa cidade.

Assim, em menos de um ano, a atual gestão da Secretaria da Cultura de Osasco, lado a lado com os movimentos organizados da cidade, as setoriais de artistas e o Conselho Municipal de Política Cultural realizou: histórico aumento do orçamento da Secretaria da Cultura para 1%; Edital de fomento; fortalecimento do Conselho Municipal de Política Cultural; defesa aos direitos da comunidade LGBT; credenciamento de artistas e técnicos pondo fim ao “balcão de negócios” na cultura de Osasco; dentre outros avanços. Tudo isso em apenas 10 meses de gestão.

Como pode ver, prefeito, não há o que reformar na Secretaria da Cultura de Osasco.

Assim, nós, pessoas ligadas à arte e à cultura, seja como trabalhadores ou público, escrevemos essa carta para expressar que SOMOS CONTRA QUALQUER MUDANÇA NA SECRETARIA DA CULTURA. O senhor fez sua campanha alegando ser o “novo” na política, fez de sua juventude um slogan, afirmou que era preciso deixar a “velha política”. Pois então, NÃO ACEITE SER REFÉM DA VELHA POLÍTICA. Não interrompa o maior avanço que a Secretaria da Cultura já vivenciou em sua história.

Não se cale, prefeito. Seu compromisso é com a cidade! E nós, que assinamos essa carta, também fazemos parte dela.
Recentemente o senhor foi aplaudido por nós. Não troque os aplausos por vaias.

Saudações
Movimento Osasco Sem Censura!“

big banner