• Hoje é: quinta-feira, janeiro 23, 2020

Ao socorrer Renan, Toffoli agradou o Planalto

Kennedy
portalregiaooeste
novembro04/ 2016

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Dias Toffoli tranquilizou o Palácio do Planalto ao pedir vista num julgamento que poderia resultar em iminente queda de Renan Calheiros da presidência do Senado.

Dias Toffoli fez o pedido de vista no julgamento do STF que formou maioria a favor da decisão de impedir que réus na corte ocupem cargos na linha sucessória da Presidência da República. O presidente do Senado é o terceiro nessa linha. Hoje, como o país está sem vice, Renan é o segundo.

A decisão de Toffoli também dá sobrevida política a Renan (PMDB-AL) no comando da presidência do Senado. No momento em que Brasília está apreensiva, aguardando revelações das delações da Odebrecht, Renan deverá conseguir se manter no comando do Senado até fevereiro, quando deseja passar o bastão ao líder do PMDB na Casa, Eunício Oliveira (CE).

Com Renan no leme do Senado, o governo se sente mais seguro para votar a PEC do Teto. Renan está comprometido a votar essa proposta até 13 de dezembro. Uma eventual queda dele atrapalharia a agenda econômica do governo.

Jogo combinado
O presidente Michel Temer deu aval à estratégia do ministro da Educação, Mendonça Filho, de realizar neste ano duas provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Cerca de 8 milhões de estudantes farão a prova no próximo fim de semana, mas aproximadamente 191 terão de realizar o teste no início de dezembro devido ao movimento de ocupação de escolas.
Com duas provas, o governo evita cancelar o teste, o que causaria uma desorganização no calendário estudantil do fim de ano, cheio de vestibulares, e impede, por ora, uma derrota para o movimento de ocupação de escolas.

Temer também não está propenso a retirar do Congresso a medida provisória da reforma do ensino médio. Vai enfrentar os estudantes, que pedem a suspensão da reforma via MP.

Por KENNEDY ALENCAR, em seu blog

Tags:
big banner