• Hoje é: segunda-feira, outubro 23, 2017

Andrade Gutierrez diz que subornou Tribunal de Contas de São Paulo

Andrade Gutierrez
portalregiaooeste
março12/ 2017

SP 247
Um executivo e um ex-diretor da Andrade Gutierrez afirmaram, em negociação de acordo de delação com a Operação Lava Jato, que a empreiteira pagava propina para que o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo não apontasse problemas em licitações e contratos de obras, sobretudo os do Metrô. O órgão é responsável por decidir se as licitações e contratos do governo paulista são regulares ou não.

As informações são de reportagem de Bela Megale e Mario Cesar Carvalho na Folha de S.Paulo.

“Um dos relatos diz que a empresa pagava o correspondente a 1% do valor do contrato que estava sob análise do tribunal para Eduardo Bittencourt Carvalho, ex-conselheiro do órgão. O valor era entregue em dinheiro vivo para representantes do conselheiro, segundo um candidato a delator.

Bittencourt foi afastado do tribunal pela Justiça no final de 2011 sob a acusação de enriquecimento ilícito: ele acumulou um patrimônio de R$ 50 milhões quando era conselheiro, incompatível com o salário que recebia, segundo a acusação do Ministério Público aceita pela Justiça.

Ele conseguiu voltar ao cargo em 2012 por decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e aposentou-se em seguida.”

big banner