• Hoje é: terça-feira, outubro 22, 2019

Aluno é detido suspeito de levar arma para escola em Osasco e tentar matar colega no banheiro

Viatura da PM que atendeu a ocorrência
portalregiaooeste
setembro14/ 2019

Um aluno de 17 anos foi detido pela polícia por suspeita de levar uma arma para dentro da escola estadual Horácio Quaglio, em Osasco, e tentar atirar e matar um colega de classe após uma discussão. O caso ocorreu na quinta-feira, 12.
De acordo com a Polícia Civil, o adolescente entrou na escola estadual com um revólver calibre 22, que só não disparou porque a munição era velha. A arma estava com quatro balas.
O estudante infrator e o que foi vítima, mas não se feriu, estudam no 1º ano do Ensino Médio.
Segundo relatos de testemunhas à polícia, os alunos estavam brincando de jogar lanche uns nos outros dentro da sala de aula, mas se desentenderam e começaram a brigar.
Em seguida foram ao banheiro da escola. Lá, segundo os depoimentos, o aluno sacou a arma, apontou para o peito do colega e tentou disparar várias vezes, mas nenhum tiro saiu.
Após notarem que a arma falhou, outros estudantes apartaram a briga entre os alunos.
A arma usada no crime havia sido jogada dentro de um cesto de lixo da escola. Policiais a encontraram e a apreenderam. Ela tem numeração raspada.
O adolescente que tentou atirar contra o colega foi levado para a delegacia e deve ser levado para a Vara da Infância e Juventude. Existe a possibilidade de que seja punido a cumprir medidas socioeducativas.
Arma apreendida escola Osasco

Em seu facebook, o deputado estadual Emidio de Souza, do PT, ao se manifestar sobre o ocorrido, ressaltou que há exatos seis meses do massacre de Suzano, uma nova tragédia quase aconteceu em outra escola estadual, dessa vez na cidade de Osasco.
“Mesmo que fatalidades não tenham acontecido, esse episódio mostra como o Estado de São Paulo precisa adotar uma política para acompanhar mais de perto os problemas dos alunos da rede pública. Isso não é difícil e traz muitos benefícios. Quando prefeito de Osasco, implantei o programa ´Escola vai para casa´ que basicamente consistia em visitas de agentes educacionais às famílias dos alunos, com o objetivo de fortalecer o vínculo entre escola, aluno e família e de auxiliar alunos com dificuldade de aprendizado. Esse programa identificou diversos problemas de indisciplina, bullying e de dificuldades de aprendizagem e trabalhou por soluções. Vou dialogar com o secretário de Educação e propor um programa com esse objetivo na rede estadual de ensino”, destacou.

big banner